4 formas mais rápidas de construir a sua casa

No Brasil os sistemas construtivos mais convencionais são baseados em estruturas em concreto armado e alvenaria, estes sistemas são muito interessantes devido à sua viabilidade econômica e disponibilidade de mão de obra.

No entanto, existem outros sistemas a serem explorados que apresentam diversas vantagens, com maior agilidade construtiva, limpeza de obra e precisão. São eles:

ESTRUTURA METÁLICA

A estrutura metálica é produzida na indústria e transportada até o local para ser montada, o que faz com que sua execução seja rápida e prática, com menos erros e resíduos. Além disso, com esse sistema, é possível executar vãos maiores, ou seja: maior distância entre os pilares, fazendo com que o ambiente fique mais amplo e livre.

Foto: Elsa Young. Fonte:https://www.dwell.com/article/a-mies-van-der-rohe-inspired-cottage-in-johannesburg-c75c231f/6133448476123201536

Foto: Elsa Young. Fonte:https://www.dwell.com/article/a-mies-van-der-rohe-inspired-cottage-in-johannesburg-c75c231f/6133448476123201536

 

STEEL FRAMING

As construções em Steel Framing são compostas por montantes metálicos vedados por painéis de gesso acartonado e OSB. Essa construção normalmente é executada por empresas, o que traz maior agilidade e garantia para a sua obra. Além disso, as paredes internas, quando executadas desta forma, podem ser deslocadas de posição com grande facilidade.

WOOD FRAMING

Este sistema, funciona na mesma lógica que o anterior, a diferença é que os montantes são feitos em madeira. É uma construção bastante sustentável, pois a madeira (quando proveniente de manejo florestal ou de reflorestamento) é uma matéria prima 100% renovável. As placas já vêm prontas de fábrica e são montadas no local. Ao contrário do que se pensa, não existe incompatibilidade com áreas molhadas como cozinhas e banheiros.

CONTAINER

As construções em container reaproveitam peças já existentes para fazer a vedação externa das residências. As vantagens são a rapidez com que a construção é erguida e os poucos resíduos que produz. Além disso apresenta estética interessante e os diversos módulos podem ser combinados de diversas formas criando diferentes espaços.

Por ser uma construção modular apresenta facilidade de construção em etapas se adequando, por exemplo, às necessidades financeiras e de crescimento da família.

Fonte: http://www.fubiz.net/en/2014/01/24/prefab-house-mini-modern-2/

Fonte: http://www.fubiz.net/en/2014/01/24/prefab-house-mini-modern-2/

Por dentro recebe acabamento de gesso acartonado ou quaisquer outros revestimentos conforme a escolha do proprietário.

Estes sistemas podem ser combinados entre si, criando produtos interessantes, funcionais e estéticos.

Em todos os casos o sistema construtivo pode ficar aparente ou pode ser revestido com outros materiais como pintura, porcelanato, pedra e outros.

E aí, gostaram? Caso tenham interesse entrem em contato para saberem mais sobre estes sistemas.

5 dicas para orientar as aberturas na construção

Uma das coisas mais importantes na hora de orientar uma construção é escolher onde serão posicionadas as janelas, portas, panos de vidro e as fachadas mais fechadas.

 

Para ajudar a entender como isto deve ser feito damos aqui algumas dicas:

 

1-     Localização, localização, localização!

O mais importante na hora de posicionar a suas aberturas é entender como é o ambiente onde a sua edificação vai estar localizada. Lugares diferentes, com condições climáticas diferentes pedem soluções diferentes. Então é uma boa ideia investigar um pouco mais sobre as temperaturas médias, incidência de chuvas, umidade e direção dos ventos antes de começar a pensar nas aberturas.

 

2-     Insolação

Depois de buscar as informações específicas do local onde a edificação vai ser implantada o próximo passo é olhar para a posição do sol.

Em locais muito quentes é bom evitar insolação direta, havendo vários recursos para auxiliar na diminuição da incidência desta luz, como varandas, brises, venezianas, sem prejudicar a iluminação natural dos cômodos.

Em lugares mais frios, por outro lado, é bom que o edifício receba o máximo de sol possível para aquecer o seu interior. Nestes locais também é importante especificar esquadrias bem isoladas que não percam calor durante à noite, com vidros duplos por exemplo. 

 

3-     Ventilação

As edificações de lugares muito úmidos com muitas chuvas ou próximos ao mar sofrem com problemas como mofo e um bom posicionamento de aberturas pode ajudar a evitar isto. 

Ambientes bem ventilados ficam mais secos e confortáveis, então é importante notar a direção dos ventos e posicionar suas esquadrias de forma a trazer o vento para dentro da casa, propiciando a ventilação cruzada.

 

4-     Vistas e vizinhos

É importante observar também o que está do outro lado das aberturas. Por exemplo, vistas bonitas e amplas devem ser valorizadas enquanto aberturas para os vizinhos devem ser evitadas. 

 

5-     Altura das aberturas

Cada cômodo pede uma altura diferente de aberturas para garantir a privacidade de quem está dentro da casa. Banheiros e outros cômodos mais privados podem possuir aberturas mais altas ou até no teto, enquanto cômodos sociais podem possuir paredes inteiras de vidro.

 

A combinação e equilíbrio de todos estes fatores: localização, insolação, ventilação, vistas e altura das aberturas pode gerar soluções inusitadas que tornam o edifício interessante. 

 

Veja aqui alguns exemplos de projetos para te inspirar!